terça-feira, 23 de maio de 2017

Eu Não Tinha Nem Ideia do Tamanho do Ayrton (Senna), Confessa Adriane Galisteu


"Eu não tinha nem ideia do tamanho do Ayrton", confessa Adriane Galisteu
Adriane Galisteu confessa que somente depois da morte de Ayrton Senna conseguiu ter ideia do que ele representava para as pessoas: "Eu acho que nem ele tinha ideia de que ele era amado no mundo todo. Ele sabia que ele era famoso no mundo todo".

Programa Superpop – Entrevistadora Luciana Gimenez - RedeTV! - Publicada: 12/09/2016
















Barra de Direção do Carro de Senna Estava Desgastada



Por Celso Itiberê
Jornal O Globo, 20 de julho de 1994


















FONTE PESQUISADA

ITIBERÊ, Celso. Barra de direção do carro de Senna estava desgastada. 20 de Julho de 1994, Matutina, Esportes, página 28.

domingo, 21 de maio de 2017

Adriane Galisteu Usa Amuleto Com Pedido Para Reencontrar Ayrton Senna

Por Sandra Cohen
O Globo, 30 de Julho de 1994

Adriane Galisteu usando o amuleto no lançamento e noite de autógrafos de seu livro “Caminho das Borboletas"

Por enquanto, ela (Adriane Galisteu) mantém o conteúdo do livro (Caminho das Borboletas), a ser lançado em outubro, sob sigilo. Mas concentra suas forças no projeto, como se vê pelos três pedidos que fez ao ganhar de uma amiga um amuleto (a pulseira de couro com argolinhas douradas que usa no braço direito - corrigindo: braço esquerdo).

— Pedi que o meu livro pudesse passar o que senti e que eu possa ser novamente feliz. O terceiro desejo seria um reencontro com ele (Ayrton Senna), nem que fosse por um segundo. Era o que eu mais queria. 

Adriane Galisteu usando o amuleto no lançamento e noite de autógrafos de seu livro “Caminho das Borboletas"



Mais imagens de Adriane com o amuleto no lançamento do livro:

Recebendo o carinho de sua mãe Emma

Conversando com os sobrinhos do ex-banqueiro Braguinha, que foram prestigiá-la



Ayrton quando morreu também tinha o desejo ardente de reencontrar Adriane - sua então futura esposa e com que ele vivia


Jo Ramirez - outro lendário personagem da Fórmula 1, trabalhou com Senna por seis anos e foi seu amigo pessoal - lembra a última vez que conversou com o piloto, que lhe pediu um favor especial. 

Data: 01/05/2015




FONTE PESQUISADA


COHEN, Sandra. O primeiro suspiro da última namorada. O Globo, Rio de Janeiro, 30 de Julho de 1994, Matutina, Ela, página 6.




sábado, 20 de maio de 2017

Cacá Bueno Faz Homenagem a Senna na Etapa da Stock Car em Santa Cruz do Sul

Piloto carioca vai correr com pintura que lembra a Lotus utilizada pelo tricampeão de Fórmula-1 em 1987

Por: ZH Esportes
17/05/2017 - 18h40min | Atualizada em 17/05/2017 - 19h37min

Foto: Cimed Racing / Divulgação / Divulgação 

A terceira etapa da temporada 2017 da Stock Car, neste final de semana, em Santa Cruz do Sul, terá uma homenagem especial na pista. O pentacampeão Cacá Bueno vai trocar as cores do seu carro 0 da Cimed Racing: ao invés do verde e amarelo tradicionais, o carioca guiará um carro totalmente amarelo, em lembrança a Ayrton Senna. A pintura do seu bólido é inspirada no da Lotus 99T, usada por Senna na sua vitória no GP de Mônaco de 1987, há 30 anos.

– Estou muito honrado em fazer esta homenagem. Ele sempre foi e será meu grande ídolo no esporte e na vida, a quem devo muito por hoje ser um piloto profissional de corridas – disse Cacá sobre a ideia. A Cimed, patrocinadora da sua equipe, concordou até mesmo em mudar o seu logotipo, e o desenho lembrou o dos cigarros Camel, patrocinador da Lotus de Senna na temporada 1987.

Além do carro, Cacá também vai vestir um macacão especial, inspirado no uniforme que Senna utilizou naquele ano pela Lotus. A etapa de Santa Cruz do Sul será neste domingo, às 13h. Na sexta, os carros vão à pista para o primeiro treino livre, e no sábado é disputado o treino classificatório, também às 13h.


Senna usou a Lotus amarela em 1987
Foto: Reprodução / Instituto Ayrton Senna/Divulgação


Chamada Galvão Bueno Cacá Bueno Homenagem Ayrton Senna Stock Car



Chamada do SporTV com Galvão Bueno para a corrida deste domingo da Stock Car em Santa Cruz do Sul

Cacá Bueno fará uma homenagem especial para Ayrton Senna correndo com seu carro da Cimed Esportes nas cores da famosa Lótus 87 com a qual Senna venceu o GP de Mônaco pela primeira vez há 30 anos.

SporTV - 18 de maio de 2017



Reginaldo Leme Cacá Bueno Homenagem Ayrton Senna Stock Car



"Homenagem na Stock Car aos 30 anos da primeira vitória de Senna em Monaco. E eu estava lá ! Quando o Ayrton entrou na sala de TV para a minha entrevista, a forma de ele me cumprimentar foi um tapão no meu peito. Isso era típico nas explosões de alegria dele." - Reginaldo Leme através de seu instagram, 18 de maio de 2017.




********************************

Cacá Bueno pilota 'Stock Car Lotus 87' em homenagem a Ayrton Senna em Santa Cruz do Sul

Cacá Bueno com o layout especial do carro para homenagear Ayrton Senna 
(Bruno Terena/ RF1)

Rodrigo França RF1 - rf1.pressroom.com.br
18.05.2017 

Piloto carioca terá um layout especial no carro da Cimed Racing, que terá as cores da Lotus de 1987; modelo 99T foi usado por Ayrton Senna em sua primeira vitória em Mônaco na F-1

O pentacampeão Cacá Bueno, em uma parceria com Instituto Ayrton Senna, fará uma homenagem especial neste final de semana na Stock Car para o seu grande ídolo das pistas. Em Santa Cruz do Sul, palco da terceira etapa do ano, o piloto da Cimed Racing terá o seu bólido pintado com o layout inesquecível da Lotus amarela, carro que Senna pilotou em sua primeira vitória em Mônaco, conquistada há 30 anos atrás.

"Estou bastante feliz de poder fazer essa homenagem para o Senna, que foi o meu grande ídolo de infância e que até hoje inspira os brasileiros. Ele é minha grande referência no esporte e posso dizer que tive vontade de me tornar um piloto profissional por causa do Ayrton", diz Cacá.


Capacete de Cacá Bueno também homenageará Senna 
(Bruno Terena/ RF1)






********************************






FONTES PESQUISADAS

ZERO HORA - Cacá Bueno faz homenagem a Senna na etapa da Stock Car em Santa Cruz do Sul. Disponível em: <http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/velocidade/noticia/2017/05/caca-bueno-faz-homenagem-a-senna-na-etapa-da-stock-car-em-santa-cruz-do-sul-9794971.html#showNoticia=VDpHdF9+bDM4MDAzMjgwNDg5MTIzMTYwMDY0LmRpNDIzOTc4MDI4MDM5MDg4MDc4Mko4fTQxNzY0NDk3ODQ5ODAxNzY4OTZhXnNeK3FtL19RbFVVbkQrKyY=>. Acesso em: 18 de maio 2017.

FRANÇA, Rodrigo - Foto: Cacá Bueno pilota 'Stock Car Lotus 87' em homenagem a Ayrton Senna em Santa Cruz do Sul. Disponível em: <http://rf1.pressroom.com.br/31227372ab>. Acesso em: 18 de maio 2017.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Os Planos de Senna e Galisteu Para 1994: Casamento e Possivelmente Um Filho

Jornalista revela que Senna e Galisteu faziam planos de se casar e ter um filho em 1994


Recordações
Por Celso Itiberê
Jornal O Globo, 02 de outubro de 1994






FONTE PESQUISADA

ITIBERÊ, Celso. Recordações. O Globo, 02 de Outubro de 1994, Matutina, Esportes, página 62.

Preleção da Vitória do Botafogo Teve Exemplo de Ayrton Senna Aos Atletas

Comissão técnica mostrou a forma como o ex-piloto viveu e conduziu a carreira para motivar os atletas antes da partida contra o Atlético Nacional (COL) desta quinta-feira

Felippe Rocha
19 MAI 2017      06h04

Ayrton foi tricampeão mundial de Fórmula 1 (Foto: JEAN-LOUP GAUTREAU / AFP)


A atuação do Botafogo contra o Atlético Nacional pode não ter sido brilhante, mas foi eficiente o suficiente para garantir a classificação da equipe alvinegra para as oitavas de final da Copa Libertadores da América. E a disposição dos jogadores no duelo desta quinta teve uma inspiração quase que infalível: Ayrton Senna foi utilizado na preleção.

O ex-piloto, tricampeão de Fórmula 1, e morto em 1994, após acidente durante uma prova, foi utilizado como exemplo. Em vídeo, a comissão técnica quis transmitir a seriedade, a garra e a determinação com que o ídolo nacional geriu a vida profissional. O vice-presidente de futebol, Cacá Azeredo, relata que a estratégia funcionou.

- No final, ainda passaram um vídeo bonito do Ayrton Senna, as etapas que ele passou. Aquilo motiva o jogador. A gente vai chegar - garantiu o dirigente.

Se os jogadores estavam vibrantes em campo, após a partida eles estavam visivelmente emocionados. O lateral-esquerdo Victor Luís explica que as derrotas para o Barcelona (EQU) e para o Grêmio exigiram uma chacoalhada já durante a semana, e que a imagem de Ayrton Senna foi proveitosa. 


- Durante a semana, nos cobramos. Foi jogo ruim para nós, lá em Porto Alegre (RS). Na preleção teve o vídeo, e o cara foi muito vitorioso na profissão e na vida. Isso nos motivou e nos motiva muito. Foi um fator especial para esse grande jogo que fizemos hoje (quinta) - analisa. 



Pimpão foi novamente decisivo para o Botafogo
Márcio Mercante / Agência O Dia





Botafogo conquistou a classificação na Libertadores
Márcio Mercante / Agência O Dia

Botafogo conseguiu classificação para as oitavas de final da Libertadores com rodada de antecedência


************************************

Senna, negação e puxão de orelha: Bota recupera brio e identidade na Libertadores

Técnico Jair Ventura provoca e desafia os atletas antes do jogo, equipe recupera espírito copeiro e avança às oitavas de final da Taça Libertadores com méritos

Por Felippe Costa e Marcelo Baltar, GloboEsporte.com, Rio de Janeiro
19/05/2017  06h00  

 
Jogadores do Botafogo comemoram classificação na Libertadores da América (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo.)

Um puxão de orelhas, esporadicamente, fez bem. Por vezes, se faz até necessário. Nesta quinta, o Botafogo voltou a ser o time que encantou no início da Libertadores. Foi organizado, dedicado e, acima de tudo, aguerrido. Uma equipe com brio e identidade. Mas a vitória por 1 a 0 diante do Atlético Nacional, atual campeão, começou momentos antes do início da partida: na preleção.

Para motivar, mostrar a importância da superação e resgatar o espírito do início da Libertadores, o técnico Jair Ventura apresentou ao elenco um vídeo sobre Ayrton Senna e algumas barreiras que o tricampeão da Fórmula 1 teve que enfrentar para se tornar um vencedor. Além disso, a comissão técnica também adotou uma estratégia diferente e fez uso da "negação", provocando os atletas e dizendo que eles não seriam capazes de passar por alguns obstáculos.

- O Jair é um técnico maravilhoso. Além de motivador... Se um dia você tiver a oportunidade de assistir uma preleção dele... Os jogadores saem babando na gravata e querendo ganhar o jogo de qualquer maneira. É um grande ponto que o Botafogo tem. No final da preleção passaram um filme sobre o Ayrton, as etapas que ele passou... Isso motiva - afirmou Cacá Azeredo, vice de futebol do Botafogo.


De fato, os jogadores entraram em campo “babando na gravata” desde o apito inicial e resgataram a identidade aguerrida dos primeiros jogos na Libertadores. Deu certo. Os colombianos pouco ameaçaram, o time voltou a vencer a garantiu a vaga nas oitavas de final com uma rodada de antecedência.

- Puxei a orelha deles. Tem que sair assim, esgotados. Quando se dá o máximo em campo, o resultado aparece, você dorme tranquilo. Temos sempre que dar o máximo na vida. A vida é curta, e temos que dar o nosso melhor. Não sei até onde o Botafogo vai. Mas sei que vamos sempre dar o nosso melhor. Cada jogo vai ser como uma grande final – frisou Jair Ventura.

Por conta das atuações apáticas e irreconhecíveis nas derrotas para Barcelona de Guayaquil e Grêmio, o Botafogo já vinha sofrendo críticas quando à queda de rendimento nos últimos jogos. Jair Ventura reconheceu que estava faltando algo, mas disse que a cobrança e, especialmente a mudança de postura, foram algo interno, que partiu deles próprios.

- A nossa motivarão e mudança de postura tem que ser interna. Estávamos incomodados. Quem tem que mudar a situação somos nós. Sabíamos da nossa responsabilidade. Sofremos uma derrota em casa, mas ficou claro que aquilo foi o acaso.


************************************


FONTE PESQUISADA

ROCHA, Felippe. Preleção da vitória do Botafogo teve exemplo de Ayrton Senna aos atletas. Disponível em: <https://www.terra.com.br/esportes/lance/prelecao-da-vitoria-do-botafogo-teve-exemplo-de-ayrton-senna-aos-atletas,6c88ca42ba001af3f8a29dcb3e4e3351kf4ehnki.html>. Acesso em: 19 de maio 2017.

COSTA, Felippe; BALTAR, Marcelo. Senna, negação e puxão de orelha: Bota recupera brio e identidade na Libertadores. Disponível em: <http://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/senna-negacao-e-puxao-de-orelha-bota-recupera-brio-e-identidade-na-libertadores.ghtml>. Acesso em: 19 de maio 2017.