domingo, 31 de maio de 2015

Família Nunca Se Importou Com Bem Estar de Ayrton Senna

SENNA VIVE OPINIÃO

*As opiniões mais relevantes dos fãs, dadas através dos canais de comunicação do Senna Vive.



Adriane e Ayrton

Hoje parei para assistir vários vídeos relacionados a Adriane Galisteu e Ayrton Senna e o que pude perceber, é que a família do Senna na verdade nunca se importou com seu bem estar, todos estavam preocupados e manter a aparência e de que o Senna se relacionasse com alguém que também tivesse fama e dinheiro e não uma menina pobre que tivesse apenas amor a oferecer [se referindo a Adriane Galisteu].... o Amor é o que menos importava ali, o que valia era a a vida de glamour que o Senna oferecia a família e com a chegada da Adriane o foco seria voltado pra ela. Se eu já era fã da Adriane, hoje muito mais. Como pode uma família expulsar a companheira do seu filho, o irmão, antes mesmo de enterrá-lo? Como pode uma família bloquear uma conta conjunta que ele mantinha com ela, deixando-a num país estranho sem nada? Mais Deus não desampara os seus e o melhor amigo do Senna a abraçou e cuidou dela, mesmo contra a vontade da família. A melhor resposta da Adriane para a carrasca Viviane Senna: "Eu não sobrevivo vendendo chaveiro do Senna" Realmente ela deu a volta por cima, sem precisar usar a imagem do Senna, mesmo que inevitavelmente a imagem dela sempre estará ligada a dele.

Jacqueline Freitas













sábado, 30 de maio de 2015

"Ele Viverá Eternamente Em Mim", Diz Adriane Galisteu Sobre Senna

A apresentadora e o piloto namoraram por 18 meses

Correio 24 Horas - correio24horas.com.br
04/05/2014 15:21:00 Atualizado em 04/05/2014 16:06:26

A apresentadora Adriane Galisteu falou sobre a saudade do piloto Ayrton Senna, que morreu na manhã de 1º de maio de 1994, em entrevista publicada pelo jornal Extra neste domingo (4). "Tenho muito orgulho da história de amor que vivi com Ayrton. Ele viverá eternamente dentro de mim e eu serei a eterna ex-namorada dele”, afirmou. 

A apresentadora e o piloto namoraram por 18 meses. O relacionamento acabou com a trágica morte de Senna, em um acidente no Grande Prêmio de San Marino, em Ímola, na Itália. “Ele está sempre vivo na minha vida, não tem jeito! E eu gosto disso. Não é uma coisa que eu carregue como um fardo ou ache um problema. Pelo contrário. Eu carrego com orgulho de ter vivido uma história linda”, afirmou. 



Adriane comentou ainda que o marido, o empresário Alexandre Iódice, não sente ciúmes da história dela com o piloto. “Meu marido não tem ciúmes. Quando ele se casou comigo, sabia de tudo isso. Jamais me casaria com um homem que tem ciúmes da minha história”, enfatizou.


Ayrton Senna e Adriane Galisteu namoraram um ano e meio. Os dois moravam juntos e estavam próximo de oficializar a união quando o piloto sofreu o acidente que o matou, em 1994.


FONTE PESQUISADA

"Ele viverá eternamente em mim", diz Adriane Galisteu sobre Senna. Disponível em: <http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/ele-vivera-eternamente-em-mim-diz-adriane-galisteu-sobre-senna/?cHash=bf5b86248624b5cac074a7bbdc95444a>. Acesso em: 30 de maio 2015.




Jo Ramirez Conta Como Conheceu Ayrton Senna - Vídeo

Jo Ramirez e Ayrton Senna na McLaren

O ex-coordenador técnico Jo Ramirez trabalhou seis anos com Ayrton Senna na McLaren, ele foi a pessoa mais próxima de Ayrton na equipe. Senna e Ramirez foram grandes amigos.

Assista o vídeo:


Entrevista para o Canal F1 Latin América
01 de maio de 2015


sexta-feira, 29 de maio de 2015

Emerson Fittipaldi Fala da Indy 500 e de Senna na F-1

Senna e Fittipaldi

Por Luiz Andreoli
22/05/2015

Blog do Andreoli - andreoli.blogosfera.uol.com.br

Neste domingo serão disputadas as 500 milhas de Indianápolis e o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1, as provas mais famosas do automobilismo mundial.

Por isso, vou mostrar uma entrevista com um dos maiores de todos os tempos, que participou das duas categorias, Emerson Fittipaldi.

O piltoto fala de suas expectativas nas 5oo de Indianápolis de 86, e ainda sobre o futuro de Ayrton Senna e Piquet naquela temporada de Fórmula Um.

Será que ele acertou? O vencedor da prova daquele ano na Indy foi Bobby Rahal e ele ficou em sétimo.

E quem venceu o Campenato de 86 na F-1 foi o francês Alain Prost. Piquet ficou em terceiro e Senna em quarto.

Vale a pena ver o vídeo e saber quais eram as previsões do nosso campeão. Reportagem de  Reginaldo Leme.

ASSISTA



FONTE PESQUISADA

ANDREOLI, Luiz. Emerson Fittipaldi fala da Indy 500 e de Senna na F-1. Disponível em: <http://andreoli.blogosfera.uol.com.br/2015/05/22/emerson-fittipaldi-fala-da-indy-500-e-de-senna-na-f-1/>. Acesso em: 22 de maio 2015.







quinta-feira, 28 de maio de 2015

Príncipe Albert II de Mônaco Fala do Amor do País Pelo Automobilismo e da Idolatria a Ayrton Senna

Príncipe Albert II

Por Rodrigo Rocha
América Economia - brasilamericaeconomia.com.br

Quarta, 27 Maio 2015 17:00

AE - Você poderia falar mais da relação com Ayrton Senna e da paixão de Mônaco pelo automobilismo.

Príncipe Albert II - Temos uma relação histórica com as corridas de automóveis em geral. Sobre a Fórmula 1, nosso primeiro Gran Prix foi em 1929 e somos a mais antiga pista em trecho urbano ainda em atividade. Ayrton Senna é um dos maiores campeões, muitos ainda o amam e vão ao Museu Automobilístico de Mônaco ver o capacete que ele deu ao meu pai, depois que venceu sua última corrida no principado. Muitas flores são colocadas em volta do capacete até hoje, ele impactou muito na vida das pessoas e por isso continua sendo um ícone do automobilismo.

Ayrton Senna presenteia o príncipe Rainier III com um capacete
Mônaco 1993

Além disso, temos ainda o Gran Prix histórico realizado a cada dois anos. Neste ano, também teremos a Fórmula E, com monopostos elétricos, e estamos muito animados. Será durante a noite e vai chamar muita atenção, os carros têm uma performance incrível e representam um esforço para promover energia limpa, com zero de emissão.


Príncipe Albert cumprimenta Ayrton Senna no GP de Mônaco 1986:

Foto: Gilbert Iundt

Foto: Jean-Yves Ruszniewski



FONTE PESQUISADA

ROCHA, Rodrigo. O príncipe dos mares. Disponível em: <http://brasilamericaeconomia.com.br/revista/item/992-o-principe-dos-mares.html>. Acesso em:27 de maio 2015.


Ayrton Senna Sempre Protegia Amigos Mais Pobres Diz Mãe - Vídeo





Entrevista Neyde Senna, mãe de Ayrton Senna, para documentário Italiano. Ano 2003.


quarta-feira, 27 de maio de 2015

“Ayrton era muito diferente de toda a família”, afirma amiga de infância de Ayrton Senna

Ayrton Senna

A amiga de infância de Ayrton Senna, Vera Cannux, citada inclusive na biografia de Ayrton Senna, “Ayrton, o Herói Revelado”, fez um comentário sobre Ayrton e sua família num post na fanpage “Eu amo Santana” em maio de 2014. Na infância, Vera foi vizinha de Ayrton quando o campeão morou em Santana, um bairro de São Paulo. A amizade durou até a fase adulta.

Vera Cannux Ayrton estudou um tempo curto no Jardim São Paulo.... depois que ele saiu da (Rua) Condessa Siciliano, ao lado da minha casa....continuamos amigos !!!!! Ele era muito leal, diferente de toda a família... igual à mãe dele, que era um amor de pessoa!!!!!!

Vera Cannux, amiga de infância de Ayrton Senna

Print Fanpage do Facebook "Eu Amo Santana"

Ayrton e a mãe Neyde eram diferentes do restante da família



FONTE PESQUISADA

Disponível em: <https://www.facebook.com/amorporsantana/photos/a.431388973659387.1073741828.430912277040390/441084472689837/>. Acesso em: 27 de maio 2015.



José Marin e Marco Polo Recebem Réplicas do Capacete de Senna

Leia também:



07/06/2014 12h18 - Atualizado em 07/06/2014 12h18

Viviane Senna presenteia presidente da CBF e seu futuro sucessor durante amistoso da seleção brasileira, 20 anos depois da morte do piloto de Fórmula 1

Por GloboEsporte.som
São Paulo

Marco Polo, Viviane Senna e José Marin, em São Paulo (Foto: Ricardo Stuckert / CBF)

O presidente da CBF, José Maria Marin, e seu futuro sucessor, Marco Polo del Nero, receberam réplicas do capacete de Ayrton Senna, no intervalo do amistoso entre Brasil e Sérvia, na sexta-feira, em São Paulo. O presente foi entregue pela irmã do piloto morto há 20 anos, Viviane Senna, acompanhada de seu filho Bruno.
- Ayrton Senna foi um ídolo de todo povo brasileiro. Ser homenageado com o seu capacete, um símbolo das suas vitórias, é motivo de muito orgulho e satisfação - disse Marin.
Em 2014, ano em que se completam duas décadas sem o tricampeão mundial, uma série de homenagens em memória do ídolo brasileiro estão sendo realizadas em todo mundo. Senna morreu no dia 1º de maio de 1994, na traiçoeira curva Tamburello do circuito de Ímola, palco do GP de San Marino.

Bruno e Viviane entregam os capacetes de Senna para Marin e Marco Polo (Foto: Ricardo Stuckert / CBF)

Viviane Senna e José Marin

José Marin e Viviane Senna


FONTE PESQUISADA

José Marin e Marco Polo recebem réplicas do capacete de Senna. Disponível em: <http://globoesporte.globo.com/futebol/selecao-brasileira/noticia/2014/06/jose-marin-e-marco-polo-recebem-replicas-do-capacete-de-senna.html>. Acesso em: 27 de maio 2015.



Fãs Comentam Presente de Viviane Senna a Ex-Presidente Corrupto da CBF

Viviane Senna e José Marin


Após a prisão do ex-presidente da CBF por crimes de corrupção no futebol, fãs comentaram em um post na fanpage Senna Vive a gentileza de Viviane Senna com o dirigente corrupto:

Juliano Virtuoso Os fãs de Ayrton não se orgulham desse ato para com este cidadão, com certeza Ayrton muito menos.

Tiago Priulli Senna deve estar puto da vida com este mimo que o "Zé da Medalha" ganhou !!! Que cagada dona Viviane !!!


Tatiane Araujo Saudades Ayrton! Grande ser humano iluminado por Deus ! Não concordaria com tantas coisas se pudesse ver o q andam fazendo com o nome dele .

Viviane Senna e José Marin


FONTE PESQUISADA

Disponível em: <https://www.facebook.com/MagicAyrtonSenna/photos/a.378879348899768.1073741870.247532305367807/762144530573246/?type=1&theater>. Acesso em: 27 de maio 2015.

Relembre! Viviane Senna Presenteia Ex-Presidente Corrupto da CBF Com Capacete de Ayrton Senna

Viviane Senna e José Marin

Viviane Senna e José Marin

José Marin, ex-presidente da CBF, foi detido na Suíça acusado de corrupção

Ano passado Viviane, presidente do Instituto Ayrton Senna, presenteou José Marin com um capacete de Ayrton Senna

- Ayrton Senna foi um ídolo de todo povo brasileiro. Ser homenageado com o seu capacete, um símbolo das suas vitórias, é motivo de muito orgulho e satisfação - disse Marin

Na ocasião, Muitos fãs de Ayrton reclamaram do gesto de Viviane com o então presidente da CBF, que já naquela época não tinha uma boa reputação.

Sem comentários....


FONTE PESQUISADA


José Marin e Marco Polo recebem réplicas do capacete de Senna. Disponível em: <http://globoesporte.globo.com/futebol/selecao-brasileira/noticia/2014/06/jose-marin-e-marco-polo-recebem-replicas-do-capacete-de-senna.html>. Acesso em: 27 de maio 2015.


terça-feira, 26 de maio de 2015

Há 22 Anos, São Paulo Ganhava Bi da Libertadores. Senna Entrou na Festa

26/05/2015 11h26 - Atualizado em 26/05/2015 11h30

Túnel do tempo lembra conquista tricolor em cima do Universidad Católica, dia
26 de maio de 1993. Mesmo com derrota no Chile, time de Telê levantou a taça

Por SporTV.com
Rio de Janeiro


O dia 26 de maio traz boas lembranças para o torcedor são-paulino. Foi nesse mesmo dia, em 1993, que o Tricolor Paulista comemorou o bicampeonato da Libertadores, conquistado em cima do Universidad Católica após uma derrota por 2 a 0, em Santiago, no Chile. O resultado foi suficiente graças a goleada por 5 a 1 no jogo de ida, no Morumbi. No desembarque, o piloto Ayrton Senna, torcedor do Corinthians, acabou entrando na festa tricolor (assista ao vídeo acima).

A conquista do São Paulo e a festa no retorno ao Brasil foram relembradas pelo "SporTV News" no quadro "Túnel do tempo". No jogo de ida, o time brasileiro atropelou e venceu por 5 a 1, no Morumbi, com gols de Lópes (contra), Vitor, Gilmar, Raí e Müller, no  dia 19 de maio daquele ano. Na volta, há exatos 22 anos, os donos da casa venceram por 2 a 0 no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, resultado que garantiu o título ao Tricolor - Lunari e Almada balançaram a rede. 

Senna desembarcou no Brasil e entrou para a festa tricolor em 1993 (Foto: Reprodução/SporTV)

Treinado por Telê Santana, o São Paulo entrou na disputa como atual campeão, após ter vencido em 1992, e faturou novamente a taça. Coube a Raí levantar o troféu e dar início a uma festa que teve continuidade no Brasil. No desembarque, a curiosidade ficou por conta do encontro do piloto Ayrton Senna com a torcida tricolor que aguardava o time no aeroporto. Apesar de ser torcedor do Corinthians, o ídolo brasileiro exaltou a conquista tricolor e chegou a balançar uma bandeira tricolor. 

- Todo mundo que representa bem o Brasil no exterior e traz alegrias têm um mérito grande - disse o piloto,  tricampeão mundial de F-1, que morreu em um acidente no ano seguinte.

O São Paulo voltou a conquistar a América em 2005. Este ano, o time paulista estava na disputa da Libertadores e foi eliminado pelo Cruzeiro nas oitavas de final.

FINAL DA LIBERTADORES, 26/05/1993

Universidade Católica
Wirth, Romero, Vasquez, Barrera e Contreras (Cardoso); Parraguez, Lepe (capitão) e Lunari; Tupper (Reinoso), Almada e Perez. Técnico: Ignácio Prieto.

São Paulo
Zetti; Vítor (Toninho Cerezo), Válber, Gilmar e Marcos Adriano; Pintado, Dinho, Cafu e Raí (capitão); Palhinha e Müller. Técnico: Telê Santana.


São Paulo entrou na disputa como campeão e conquistou o título novamente em 1993 (Foto: reprodução)


FONTE PESQUISADA


Há 22 anos, São Paulo ganhava bi da Libertadores. Senna entrou na festa. Disponível em: <http://sportv.globo.com/site/programas/sportv-news/noticia/2015/05/ha-22-anos-sao-paulo-ganhava-bi-da-libertadores-senna-entrou-na-festa.html?utm_medium=twitter&utm_source=twitterfeed>. Acesso em: 26 de maio 2015.




domingo, 24 de maio de 2015

Senna Conquistava há 22 Anos Sua Sexta e Última Vitória em Mônaco

Ayrton Senna conduz sua McLaren pelas ruas de Mônaco no triunfo de 1993

Do UOL, em São Paulo
23/05/201516h22

Há exatos 22 anos, no dia 23 de maio de 1993, Ayrton Senna conquistava sua sexta e última vitória do tradicional Grande Prêmio de Mônaco da Fórmula 1. O brasileiro, que largou na terceira posição - atrás de Alain Prost e Damon Hill - completou as 78 voltas com quase um minuto de vantagem sobre o segundo colocado, Damon Hill. O triunfo o tornou o maior vencedor da prova - superando o pai de Damon, Graham.

Ninguém sabia, mas Senna fazia ali a sua última aparição no principado. Em 1994, ele morreu no Grande Prêmio de Marino, uma etapa antes da disputada nas ruas monegascas.

"Correr em Mônaco é diferente. Suas estreitas ruas são um desafio constante para o piloto. É preciso raspar os pneus nos guard-rails para ser rápido. Não se pode perder a concentração nenhum segundo. Enfim, é um grande desafio para os pilotos. Eu, particularmente, gosto muito de correr aqui. Fui o primeiro brasileiro a conquistar uma vitória em Mônaco e venci as quatro últimas. É uma emoção muito grande, que gostaria de repetir este ano", disse Senna em entrevista ainda no início da semana do GP de Mônaco de 1993.

E aquele fim de semana foi complicado para o brasileiro. Na primeira sessão de treinos livres, ele sofreu uma luxação no dedão da mão esquerda, depois de sofrer um acidente com sua McLaren, que se chocou com força contra o guard-rail.

Este triunfo foi o 39º de Senna na carreira e a terceiro na temporada de 1993.


FONTE PESQUISADA

Senna conquistava há 22 anos sua sexta e última vitória em Mônaco. Disponível em: <http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas-noticias/2015/05/23/senna-conquistava-ha-22-anos-sua-sexta-e-ultima-vitoria-em-monaco.htm?cmpid=fb-f1>. Acesso em: 24 de maio 2015.







Adriane Galisteu Estava Sendo Alertada Sobre Armações de Família Senna

Galisteu recebeu ligação anônima avisando sobre as armações


Durante uma entrevista em março de 1994, pela qual falava sobre o momento de felicidade ao lado de Ayrton Senna, Adriane Galisteu recebeu uma chamada telefônica a alertando sobre a armação da Família Senna





FONTE PESQUISADA

ALMEIDA, Cynthia de Almeida. Adriane Galisteu, as melhores curvas de Senna. Revista Caras, São Paulo, nº 20, ano 1, p. 2-10, Editora Abril, 25 de março 1994.

sábado, 23 de maio de 2015

Entenda Porque Família Senna Criou o Instituto Ayrton Senna


Não esperaram nem o corpo de Ayrton Senna esfriar, sua família imediatamente após a morte do campeão já estava pensando em tudo, principalmente em como colocariam a mão no dinheiro de Ayrton. Então, abriram uma instituição de caridade para através dessa instituição (Instituto Ayrton Senna) receber o dinheiro do exterior (e também de dentro do Brasil) sem pagar impostos ao país.

Viviane Senna é a presidente do Instituto Ayrton Senna

Celso Lemos,  diretor-geral do Instituto Ayrton Senna, revelou tudo no livro "Ayrton Senna Saudade" do jornalista Francisco Santos

Grandes vantagens fiscais

Depoimento de Celso Lemos, executivo da Fundação Ayrton Senna:

– Não existe diferença entre Ayrton Senna Foundation e Instituto Ayrton Senna. Na realidade é uma coisa só. Quando a família tomou a decisão de começar com uma instituição com essa característica, foi feita uma analise, se ia ser uma fundação, se ia ser uma instituição filantrópica, ou seja, uma empresa sem fim lucrativos (ONG). Aí demorou um tempo, e o pior: para ser uma fundação levaria 12 a 15 meses até você montar o estatuto, ter conselho curador. Para ser uma empresa sem fins lucrativos, uma instituição, uns seis meses. E nós tínhamos contratos... porque quando a família decidiu fazer, nem um centavo dos contratos do Ayrton passou pela conta corrente do Grupo Senna [para não pagar impostos claro], que era a holding dos negócios do Ayrton Senna. Logo no final de Maio (Ayrton morreu em 1º de maio) e começo de junho de 1994 tomou-se essa decisão, nem um centavo entrou... e já existiam muitos contratos dos meus licenciamentos do Ayrton Senna. As pessoas queriam pagar. Foi então que em 15 dias criamos a Ayrton Senna Foundation na Inglaterra – em julho de 1994. Então esses contratos puderam entrar e hoje administramos assim: é muito mais fácil por exemplo, eu assinar um contrato com a Bell-Helmets (fábrica de capacetes), lá, com ela pagando para a Ayrton Senna Foundation. Desta forma o dinheiro vem para o Brasil, via Fundação, em vez da Bell nos pagar diretamente no Brasil, o que deixaria 30% de imposto nessa transferência de dinheiro. Mesmo sendo o Instituto Ayrton Senna tem toda uma legislação, mas quando a Bell paga lá na comunidade européia não tem o imposto e quando vem via Fundação, não tem imposto... é zero... Nós não vamos perder 30%...  


Trecho retirado do livro "Ayrton Senna Saudade" de Francisco Santos



*****************************************

E daí foi criada toda aquela história de que abrir uma Fundação (Instituto Ayrton Senna) era desejo do Ayrton, desmentido quase 20 anos depois por Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna. Agora vocês já sabem o porque dessa fundação.

Assista o vídeo


Essa família não faz NADA sem ter vantagem, nem me choco mais. O pior que muitos ricos fazem isso: caridade com segundas intenções.


*****************************************


Além de não pagarem impostos, a família lucra muito também vendendo os produtos da marca Ayrton Senna a preços exorbitantes. Como vocês podem ver as vantagens de se ter uma fundação são muitas.

*****************************************

REFERÊNCIAS

SANTOS, Francisco. Ayrton Senna Saudade. Edição Brasileira. São Paulo: EDIPROMO, 1999.